26/06/2015

Foto: Memória e Poder/ALMG

Vídeo Lúcio Urbano

O Superintendente da Memória do Judiciário Mineiro (Mejud), desembargador Lúcio Urbano Silva Martins, é o entrevistado desta semana do programa Memória & Poder, produzido pela emissora de televisão da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. O magistrado fala sobre a sua trajetória profissional como advogadoe defensor público até chegar à magistratura, onde chegou a ocupar o cargo de presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG). Aposentado, foi nomeado como secretário de Defesa Social no governo Aécio Neves. O programa estreia no sábado, 27 de junho, às 20h. Assista à entrevista.

Mineiro de Bonfim, cidade da região Central do Estado, Lúcio Urbano tornou-se bacharel em direito pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, em 1961, e doutor em setor de direito público pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, em 1963. Foi advogado da Associação dos Funcionários do Corpo de Segurança do Estado de Minas Gerais (1962/1977) e da Polícia Militar de Minas Gerais (1969/1977).

Militou profissionalmente na imprensa de Belo Horizonte, mantendo coluna diária sobre assuntos forenses no Última Hora (1960/1964). Foi juiz titular do Tribunal de Justiça Desportiva, onde exerceu a Presidência (1965/1986), assessor do Secretário de Estado da Educação (1966/1968), chefe de gabinete da Secretaria da Administração (1969/1970) e juiz do Tribunal Regional Eleitoral –classe jurista (1975/1976).

No magistério, foi fundador da Faculdade Superior de Agrimensura, cadeira de direito e legislação de terras (1966/1970), professor de direito penal na Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais (1966/1972) e de direito processual penal da Faculdade de Direito da Universidade Católica de Minas Gerais (1971/1977), titular III da cadeira de direito comercial da Faculdade de Ciências Econômicas da Fumec(1972 até 2002) e titular da cadeira de direito processual penal da Faculdade de Direito Milton Campos (1980/1986).

Em 1977, tomou posse no cargo de juiz do Tribunal de Alçada de Minas Gerais, onde exerceu a vice-presidência em 1980 e a presidência em 1982. Foi promovido a desembargador do TJMG em 1983. Foi vice-presidente e corregedor eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral (1992), presidente do Tribunal Regional Eleitoral (1994), 2º vice-presidente do TJMG e superintendente da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (1996). Presidiu o TJMG de 1997 a 1999. Aposentou-se em 2003. É membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, com posse em 16 de setembro de 1999.

Como superintendente da Mejud, criou a Coleção Especial Memória Intelectual do TJMG, que reúne livros jurídicos e literários de magistrados e servidores. O desembargador Lúcio Urbano é também autor das seguintes obras: Uma Voz no Judiciário, editora Del Rey, discursos proferidos; Dia 21 de Abril: Dia de Tiradentes, discurso proferido como orador oficial, em Ouro Preto, em 1999, na comemoração da Inconfidência Mineira, a convite do governador do Estado; Considerações sobre a Legítima Defesa da Honra; Aspectos dos Crimes contra o Patrimônio; Embargos em Matéria Penal; Cidade do Bom Fim; As Sete Palavras do Salvador e Síntese Histórica do Tribunal de Justiça.

Reprises

O programa Memória & Poder apresenta uma coleção de depoimentos de personalidades de destaque na sociedade, na política e na cultura do País. Enfatiza a trajetória pessoal e profissional do entrevistado, relacionando-a com as estruturas de poder da época.

A entrevista com o desembargador Lúcio Urbano será reapresentada no domingo (28/6), às 15h30; na segunda-feira (29/6), à meia-noite; na terça-feira (30/6), às 21h; na quarta-feira (1º/7), às 12h; e na sexta-feira (3/7), às 12h. A TV Assembleia é transmitida, em Belo Horizonte, pelo canal digital 612, canal 11 da TV a cabo e pelo canal 35 UHF. Para o interior do Estado, verifique a sintonia no site www.almg.gov.br.

Outras Notícias